Atividade do comércio cresce 2% em fevereiro, aponta Serasa

Vendas do varejo paulistano sobem 5,8% em fevereiro na comparação anual, diz ACSP
7 de março de 2018
Confiança do empresário do comércio cresce pelo segundo mês consecutivo em fevereiro e atinge o maior patamar desde janeiro de 2014
9 de março de 2018

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas de todo o país cresceu 2% em fevereiro, já descontadas as influências sazonais. Em comparação com o mesmo mês do ano anterior, o crescimento foi de 7%.

Já no acumulado do primeiro bimestre, a atividade varejista cresceu 6,5% frente ao mesmo período do ano passado.

Segundo os economistas da Serasa, o avanço da massa real de rendimentos e o impulso proporcionado pela expansão do crédito, face à sequência de redução das taxas de juros e da melhora dos níveis de confiança do consumidor, estão impactando favoravelmente o comércio neste início de ano.

O segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática foi o que mais cresceu em fevereiro: 5,4% em relação ao mês anterior. Foi seguido de perto pelo segmento de material de construção, o qual se expandiu de 4,3% no segundo mês do ano.

O segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios cresceu 2,8% e o ramo de veículos, motos e peças avançou 2%. O setor de combustíveis e lubrificantes cresceu 1,4%. Apenas o segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas acusou retração: queda de 0,8% em relação a janeiro.

O segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática foi o que mais cresceu no acumulado do primeiro bimestre em comparação com o mesmo período do ano passado: 10%. O segmento de veículos, motos e peças registrou alta interanual de 3,7%, seguido pelo ramo de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas: crescimento de 2,4%.

Pelo lado negativo, houve recuos de 7,7% no segmento de combustíveis e lubrificantes, de 6% em tecidos, vestuário, calçados e acessórios e de 7,1% em materiais de construção, sempre quando comparados com o primeiro bimestre do ano passado.

Fonte: Ecommerce Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *