BC passa a prever alta de 5% no PIB de 2021, mas inflação dispara para 5,90%

Empresas que apoiarem pesquisas sobre Covid-19 podem ganhar incentivos; entenda
21 de junho de 2021
Crise hídrica, custos de produção elevados e desemprego alto, contudo, são riscos à retomada
23 de junho de 2021

Boletim Focus foi divulgado hoje (21) pelo Banco Central

Siga o iG no Google News

Por Brasil Econômico | 21/06/2021 08:32

Banco Central
Redação 1Bilhão Educação FinanceiraBanco Central

Banco Central (BC) divulgou nesta segunda-feira (21) o Boletim Focus , produzido por economistas de mais de 100 instituições financeiras. Na projeção, eles elevaram a expectativa de inflação para 5,90%  em 2021, além de projetar uma alta maior para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2021, de 4,85% para 5%.

IPCA

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, sofreu um aumento de 4,82% para 4,9%. A meta para este ano é 3,75%, podendo variar entre 2,25% e 5,25%. Continua após a publicidadehttps://a5b33be372737f55f06e19bd7a539438.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

As metas são fixadas pelo Comitê de Politica Comentária (Copom), e para controlar o índice, o braço do BC eleva ou reduz a taxa de juros (Selic). 

Para 2022, o mercado financeiro manteve a estimativa em 3,78%, o centro da meta é 3,50% no ano que vem. 

PIB

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no ano, teve alta de 4,85% para 5%, na comparação com a semana passada. Já para 2022, o mercado baixou a previsão de alta do PIB de 2,20% para 2,10%.Continua após a publicidadehttps://a5b33be372737f55f06e19bd7a539438.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Taxa Selic

Para controlar a inflação, o mercado elevou a previsão da taxa básica de juros (Selic) de 5,25% para 6,50% ao final de 2021. 

Na quarta-feira (16) o Copom elevou em 0,75% a taxa, para 4,25% ao ano. Em maio o BC já havia elevado em 0,75% a taxa, para 3,5%. 

Já para 2022, a expectativa para a taxa Selic manteve-se em 6,50%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *