Black Friday é a data do varejo que mais cresce no Brasil

Horário de funcionamento do comércio em dezembro
21 de novembro de 2018
Black Friday deve movimentar 3,2 bilhões de reais
23 de novembro de 2018

A pesar de apresentar crescimento menor nos últimos três anos, a Black Friday continua se destacando em relação às demais datas comerciais no Brasil, principalmente no e-commerce. Levantamento do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) mostra que em 2017, a sexta-feira de descontos cresceu 9% em relação à mesma data no ano anterior, taxa superior à registrada no Natal e Dia das Mães, por exemplo, que cresceram, respectivamente, 3% e 2,3% na mesma comparação.

O estudo também mostra que e-commerce é o principal canal de compras durante a Black Friday. Em 2017, considerando o período de quinta a domingo, o crescimento foi de 21% em relação a 2016. Nas lojas físicas, o crescimento foi de 7% na mesma comparação.

Outro dado em destaque é o aumento de varejistas no e-commerce que passaram a participar da Black Friday. Entre 2012 e 2017 esse número cresceu onze vezes. Na média, os lojistas que participaram da data apresentaram uma performance sete vezes maior que uma sexta comum.

A Black Friday é realizada na quarta sexta-feira do mês de novembro. Neste ano, cairá no dia 23. No Brasil, esta será a sétima edição do evento, que contribui para a alavancagem do varejo.

Cresce a relevância do e-commerce no varejo brasileiro
De 2013 para cá, o varejo brasileiro cresceu 7%, enquanto o avanço médio apenas do e-commerce foi de 17% no país. Os setores de maior destaque no e-commerce foram Drogarias e farmácias, Varejo alimentício especializado (lojas de bebidas, lojas de chocolates, entre outros) e Turismo, que aumentaram 38%, 31% e 25% respectivamente.

Se compararmos o primeiro semestre deste ano com o mesmo período de 2016, os consumidores aumentaram em 45% sua frequência de compras e diminuíram o ticket médio, mostrando que o e-commerce também tem sido usado para compras do dia a dia. A frequência de compras online aumentou de 4,4 em 2016 para 6,41 em 2018. Já o ticket médio online caiu para R$ 137 neste ano, 16% menor que o registrado no primeiro semestre de 2016.

Fonte: E-commerce Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *