Dólar começa abril em queda e fecha a R$ 3,11

Varejo paulista inicia o ano com crescimento de 4,2% nas vendas, aponta FecomercioSP
3 de abril de 2017
Confiança do empresário do comércio alcança 98,4 pontos em março, maior patamar desde janeiro de 2015, aponta FecomercioSP
5 de abril de 2017

Moeda norte-americana recuou 0,51%, cotada a R$ 3,115 na venda

O dólar fechou em queda nesta segunda-feira (3), pelo segundo pregão seguido, retornando ao patamar de R$ 3,11, seguindo o comportamento da moeda norte-americana ante divisas de países emergentes no exterior, mas sem tirar a atenção sobre o cenário político doméstico ainda sensível.

A moeda norte-americana recuou 0,51%, cotada a R$ 3,115 na venda, depois de ter marcado R$ 3,1352 na máxima do dia e R$ 3,1096 na mínima, segundo a Reuters. Veja a cotação
O comportamento do dólar no exterior influenciou o desempenho por aqui, em baixa ante a algumas moedas de países emergentes, como o peso chileno.

O dólar encerrou o mês de março em alta de 0,57%, a R$ 3,1311, no primeiro avanço mensal desde novembro de 2016.

Cenário local

No cenário político interno, o mercado aguardava o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começar a julgar uma das ações que pedem a cassação da chapa eleita em 2014 para a Presidência da República formada por Dilma Rousseff e Michel Temer, julgamento que em seu resultado mais crítico pode provocar o segundo afastamento do chefe do Poder Executivo em quase um ano.

Será julgada nesta terça-feira a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), proposta em 2014 pelo PSDB, sob a alegação de que a chapa vencedora teria cometido abuso do poder político e econômico.
O temor era de que o governo Temer fique ainda mais refém de negociações políticas para aprovar no Congresso Nacional a votação de importantes reformas, sobretudo a da Previdência, considerada essencial para colocar as contas públicas do país em ordem.

O Banco Central não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio nesta sessão. Em março, fez apenas rolagem parcial do vencimento de abril de swap cambial tradicional – equivalente à venda futura de dólares. Em maio, vencem o equivalente a US$ 6,389 bilhões em swaps e o mercado se questionava como o BC vai proceder.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *