Dólar tem leve queda e evita maior série de altas em 14 meses

Saque de R$ 15,9 bilhões de PIS/Pasep contribuirá para a recuperação econômica, aponta FecomercioSP
25 de outubro de 2017
Comércio terá horário especial de funcionamento no feriado de Finados
27 de outubro de 2017

Depois de muito vaivém ao longo do dia e de ter chegado a subir mais claramente na parte da tarde, o dólar perdeu força perto do fechamento. A moeda americana teve variação negativa de 0,01%, a R$ 3,2441. De toda forma, a cotação evitou o que seria a quinta alta consecutiva – mais longa série do tipo desde agosto do ano passado.

Diferente dos últimos dias, o real mostrou hoje desempenho melhor que a média de seus pares emergentes. Uma cesta de divisas emergentes fora o real caía 0,25% nesta quarta-feira, renovando mínimas desde julho. O tombo de 2,3% do rand sul-africano puxa o índice para baixo, enquanto a alta de 1,1% do peso mexicano minimiza as perdas.

Apesar de ter fechado praticamente estável, o dólar chegou a subir 0,47% na parte da tarde, puxado tanto pelo momento de piora no exterior e pelos ruídos gerados pela internação do presidente Temer e pela suspensão da sessão na Câmara dos Deputados que analisa a denúncia da PGR contra o pemedebista.

A expectativa geral do mercado é que os parlamentares barrem a denúncia. Por isso, eventuais adiamentos da votação poderiam gerar mais incerteza no mercado, que demandaria mais dólares.

Fonte: Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *