Pente-fino do INSS: mais de 900 mil segurados terão os benefícios revisados

Receita obriga B3 a informar todas as operações realizadas por pessoas físicas
26 de julho de 2021
Vacinados têm desconto! Veja as iniciativas de empresas para aumentar imunização
28 de julho de 2021

As cartas já estão sendo enviadas para estes segurados em todo país.

Pente-fino do INSS: mais de 900 mil segurados terão os benefícios revisados
Redação 1Bilhão Educação FinanceiraPente-fino do INSS: mais de 900 mil segurados terão os benefícios revisados

Os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem auxílio-doença sem data de cessação há mais de seis meses e não passaram por perícia-médica devem ter atenção redobrada: 170 mil benefícios por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) vão passar por um pente-fino a partir de agosto . E as cartas já estão sendo enviadas para estes segurados em todo país.

Essa reavaliação se soma às 732.586 convocações feitas pela autarquia, que atualmente tem mais dois programas em andamento (revisão administrativa e revisão de rotina dos Benefícios de Prestação Continuada), informou o INSS. Em todos os casos, é importante destacar que se o segurado não responder à convocação do órgão e agendar a perícia médica em 30 dias, terá o benefício cancelado.Continua após a publicidade

De acordo com a advogada Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), não há como conferir se foi chamado para realizar o pente-fino e dá a dica:

“Os segurados devem ter o endereço sempre atualizado, pois a comunicação pode ir por e-mail e, caso esteja em área de risco onde não chega carta, pode mudar o endereço.”

A autarquia informa em nota: “assim que receber a carta, o beneficiário deve acessar o Meu INSS ( gov.br/meuinss ) pelo site ou aplicativo e clicar na opção “Agendar Perícia”. Esse agendamento também pode ser feito pelo telefone 135. É bom lembrar que o prazo para fazer esse agendamento é de 30 dias, a contar do dia em que a pessoa recebeu a carta. Quem perder esse prazo, terá o benefício suspenso”.

Outra orientação do INSS é anotar a data e o horário agendado para a perícia e não faltar neste dia. Caso a pessoa não possa ir ao INSS na data agendada, ela deve reagendar a perícia pelo telefone 135.Continua após a publicidade

“Caso o INSS comunique a necessidade de perícia e a pessoa não apareça no prazo, eles podem suspender o pagamento. Neste caso, a pessoa comparece e eles agendam a perícia para regularizar o pagamento”, orienta Adriane.

Por e-mail

A convocação será feita por carta simples enviada via Correios para o endereço do segurado cadastrado no sistema do INSS. O instituto ainda poderá contar com a ajuda da rede bancária pagadora de benefícios para notificar os segurados por meio de mensagens exibidas nos terminais de autoatendimento. Ainda poderá haver convocação por meio eletrônico ou a partir da publicação de edital no Diário Oficial da União.

Após receber a notificação, o segurado terá 30 dias para agendar a perícia médica de revisão no portal ou no aplicativo Meu INSS, acessando “Agende sua perícia médica”. Outra opção será ligar para a Central 135. Quem não fizer esse agendamento terá o benefício suspenso.

Bônus por atendimento

Os exames médicos deverão ser feitos em horários extraordinários, fora da agenda regular da perícia médica, de forma a não prejudicar os outros atendimentos já agendados. Na prática, segundo o INSS, cada perito poderá realizar quatro avaliações a mais por dia. O valor de bônus por cada atendimento extra será de R$ 61,72, informou a Secretaria de Previdência e Trabalho.

De acordo com o governo, das 724 agências da Previdência Social que oferecem perícia médica hoje, 619 estão funcionando, com a presença de 2.549 peritos. Atualmente, o tempo médio entre a data de agendamento e o dia de realização do exame é de 39 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *