Recessão econômica na França é atenuada com suspensão da quarentena

Perda total ou em parte da renda já atingiu 40% dos brasileiros na pandemia
7 de maio de 2020
Drive-thru do Comércio de Ribeirão Preto já está à disposição dos lojistas na Esplanada do Theatro Pedro II
13 de maio de 2020
A recessão econômica da França está sendo amenizada conforme o país emerge da quarentena imposta em meados de março, embora a atividade continue em níveis muito abaixo do normal, disse o banco central.

A segunda maior economia da zona do euro estava operando 27% abaixo dos níveis normais em abril, contra 32% na segunda quinzena de março, informou o Banco da França, baseando suas estimativas nas respostas de sua pesquisa mensal sobre clima de negócios.

“A ambição que podemos ter para o final de maio é recuperar mais 10 pontos”, disse o presidente do Banco da França, François Villeroy de Galhau, na rádio France Inter.
A França começou a flexibilizar a quarentena na segunda-feira, permitindo que lojas, fábricas e outras empresas não essenciais reabrissem pela primeira vez em oito semanas.
O banco central disse que a atividade industrial permaneceu em queda de 37% no mês passado, mas foi melhor do que os 48% observados em março, enquanto a atividade das empresas o setor de serviços privado caiu 27% em abril, depois de 37% em março.
O Banco da França não fez uma previsão trimestral do PIB que costuma fazer quando publica sua pesquisa de clima de negócios, dada a natureza sem precedentes da atual crise.
No entanto, Villeroy disse que os dois meses de quarentena custaram à economia 6% em atividades perdidas este ano até agora, embora a conta final provavelmente seja maior dado que a recuperação seria desigual.















Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *