Seca pode provocar inflação e deixar alimentos mais caros; entenda

Com 4,1% no mês, inflação do aluguel tem maior alta em 25 anos
28 de maio de 2021
PIB: Por que a economia surpreendeu no 1º tri, mesmo com piora da pandemia
1 de junho de 2021

Após alerta emitido pelo Sistema Nacional de Meteorologia, preocupação é com alimentos

Crise hídrica pode provocar inflação sobre alimentos
Agência BrasilCrise hídrica pode provocar inflação sobre alimentos

Após o alerta de emergência hídrica entre junho e setembro, emitido na sexta (28) pelo Sistema Nacional de Meteorologia aos cinco estados mais afetados pela crise hídrica (SP, MG, MS, GO PR), a preocupação também é com a inflação . Isto porque a falta de chuvas põe em risco a safra de alguns alimentos no país.

A falta de chuva é explicada pelo fenômeno La Niña , que reduz as temperaturas da superfície do oceano Pacífico Tropical Central e Orienta e que provoca redução dos índices de medição de chuvas, que vem afetando as regiões do país que sofrem mais, como Sudeste, Sul e Centro-Oeste.

Continua após a publicidadehttps://11ccac8d9818d085366a19fd0f569666.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Os impactos econômicos da crise hídrica sobre produtos se dão de forma que a falta de alimentos diminui a oferta para os consumidores, o que faz os preços subirem pela alta demanda. Além disso, o dólar em alta e com o aumento das cotações das commmodities, os produtores tendem a exportar mais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *