Vendas do comércio de Ribeirão Preto têm resultados positivos em dezembro de 2017

Dia de São Sebastião altera horário do comércio de Ribeirão Preto
18 de janeiro de 2018
Estoques estão adequados para 52,5% dos empresários do comércio, aponta FecomercioSP
22 de janeiro de 2018

As vendas do comércio de Ribeirão Preto (SP) tiveram aumento de 0,38% em dezembro de 2017 na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a variação foi de 0,23%, é o que aponta a pesquisa Movimento do Comércio, realizada mensalmente pelo SINCOVARP (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região). A variação positiva aconteceu no Natal, data mais importante para o varejo.

Entre as empresas entrevistadas, 56,3% consideraram que venderam mais este ano do que no mesmo mês do ano passado, enquanto, 39,5% disseram o contrário e 4,2% declararam que os dois períodos foram equivalentes.

Setorial – Entre os setores, o melhor resultado foi apresentado por Eletrodomésticos (6,90%), seguido de perto por Calçados (4,09%), Ótica(1,98%), Móveis(1,90%) e Presentes (0,68%). Do lado negativo, o segmento que apresentou o pior resultado foi Cine/Foto (–5,22%). Na sequência vieram Tecidos/Enxoval (–3,60%), Livraria/Papelaria (–3,15%) e Vestuário (–0,10%).

Emprego – Com relação ao emprego, o estudo apurou um aumento médio de 0,33% nos postos de trabalho em dezembro. Entre as empresas entrevistadas, 93,7% mantiveram o número de funcionários durante o mês, enquanto, 4,2% das consultadas, contrataram e 2,1%, demitiram.

Entre os setores, Cine/Foto mostrou redução de –12,50% nos quadros funcionais, enquanto Calçados e Livraria/Papelaria, abordou aumentos respectivos de 12,5%e 3,00%.

Modalidade de pagamento – No que se refere às modalidades de pagamentos utilizadas, o estudo continua a apontar a predominância do cartão de crédito, utilizado em 55,27% das compras. Os pagamentos à vista responderam por 31,74% das transações e a modalidade a prazo, com cheques pré-datados ou carnês, representaram 12,99%.

O segmento que teve maior venda com cartão de crédito foi Tecidos/Enxoval (72,20%). As vendas à vista foram predominantes em Livraria/Papelaria (55,00%). Já, a prazo, ficou com Móveis (24,00%).

Análise – Segundo Marcelo Bosi Rodrigues, economista do SINCOVARP, responsável pela pesquisa, apesar do resultado tímido, o fato de ser positivo num mês tão importante quanto dezembro traz algum alívio para o comércio. “O número médio, apesar das diferenças entre os resultados dos setores, reflete o ano de 2017, em que a economia não conseguiu deslanchar, apenas demonstrar breves sinais de recuperação, mas sem manter-se firme no crescimento. O que podemos fazer é olhar para frente e ter a certeza de que o pior já passou, mas a recuperação tão desejada vem acontecendo ‘a passos de formiga e sem vontade’, em grande parte, graças ao fato de que a cada conquista na área econômica vem acompanhada de um novo escândalo de corrupção. Já são tantos que nem conseguimos nos lembrar de todos”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *