Vendas do varejo na região de Ribeirão Preto devem crescer 4% em agosto, mês do Dia dos Pais, projeta FecomercioSP

Dia dos Pais movimenta o Comércio de Ribeirão Preto
2 de agosto de 2018
Dólar tem leve baixa à espera de dados do mercado de trabalho dos EUA
6 de agosto de 2018

Segundo a Entidade, apesar do menor apelo em relação a outras datas comemorativas, empresário deve aproveitar a ocasião para ajustar os estoques

O comércio varejista na região de Ribeirão Preto deve crescer 4% em agosto em comparação ao mesmo período de 2017. No mês que é comemorado o Dia dos Pais, o faturamento real do setor pode atingir R$ 3,3 bilhões, segundo estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Em agosto, deve apresentar a maior taxa de crescimento nas vendas, em relação ao ano anterior, a atividade de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamento (30%).

No Estado de São Paulo, a projeção é que o faturamento do varejo cresça 4% em agosto, no comparativo anual. A perspectiva é que as lojas de vestuário, tecidos e calçados, por exemplo, sejam as mais procuradas para a compra do presente. No entanto, o segmento deve apresenta ligeira queda de 2% nas vendas no mês em relação a 2017, a única atividade com projeção de baixa em agosto.

Em contrapartida, os segmentos de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (20%) e de lojas de móveis e decoração (11%) devem apontar as maiores taxas de crescimento na mesma base comparativa.

Segundo a FecomercioSP, o Dia dos Pais tende a ser uma data com volume de vendas bem inferior a outras, como Dia das Mães e Natal. Além disso, agosto é um dos meses mais fracos para o varejo no segundo semestre. Outro fator a ser considerado é a sazonalidade, já que, tradicionalmente, as vendas do setor de vestuário caem em relação ao mês de julho.

Por fim, agosto é o mês subsequente às férias, quando as famílias gastaram com viagens ou qualquer outro tipo de recreação ou atividade, o que implica redução da capacidade de consumo.

Diante desse cenário, e considerando que as famílias estão reduzindo sua intenção de consumo em razão das incertezas em torno da economia brasileira, a Federação recomenda que o empresário do comércio varejista aproveite a data para ajustar os possíveis excessos de mercadorias em seus estoques por meio de promoções, facilitando as formas de pagamento. Ações nas redes sociais, iniciativas de fidelização, entre outras políticas, também podem ser utilizadas para atrair o consumidor.

Fonte: FecomercioSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *