Estoques estão adequados para 52,5% dos empresários do comércio, aponta FecomercioSP

Vendas do comércio de Ribeirão Preto têm resultados positivos em dezembro de 2017
19 de janeiro de 2018
Índice de segurança de crédito cresce 4,5% e atinge 82,5 pontos em janeiro, aponta FecomercioSP
23 de janeiro de 2018

De acordo com pesquisa da Entidade, boas vendas de Natal motivaram a alta de 2,2% no índice de adequação dos estoques em janeiro

O Índice de Estoques (IE) do comércio varejista na cidade de São Paulo subiu 2,2%, ao passar de 103 pontos em dezembro de 2017 para 105,3 pontos em janeiro. Na comparação anual, a alta foi de 3,2%. Essa melhora no nível de estoques das lojas é resultado do bom desempenho das vendas de Natal, que consolidaram o ano de recuperação econômica, cenário também mostrado por outros indicadores da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e que deve permanecer ao longo de 2018.

Os dados compõem o Índice de Estoques (IE), da FecomercioSP, que capta a percepção dos varejistas sobre o volume de mercadorias estocadas nas lojas, e varia de zero (inadequação total) a 200 pontos (adequação total). A marca dos cem pontos é o limite entre inadequação e adequação.

A proporção de empresários que considera seu nível de estoques adequado alcançou 52,5%, mantendo-se acima dos 50% pelo nono mês consecutivo, mas ainda abaixo da média histórica pré-crise, de 60%. Houve alta de 1 p.p. em relação a dezembro e de 1,8 p.p. na comparação com janeiro de 2017. A parcela de empresários que declararam ter estoques excessivos caiu 0,6 p.p. em relação ao mês anterior, atingindo 31,8%. Já 15,5% consideram seus estoques insuficientes, queda de 0,5 p.p. na mesma base de comparação.

De acordo com a assessoria econômica da Federação, o ajuste lento e gradual do patamar de estoques – que ainda continua elevado, mas tende a continuar caindo em média – e as vendas de Natal foram os responsáveis pela melhora do índice. A expectativa da FecomercioSP é que os estoques excedentes tenham uma boa redução por ocasião das liquidações de janeiro e, ao fim do primeiro trimestre do ano, estejamos comemorando a volta à normalidade depois de muito tempo.

A Entidade reforça que 2018 promete voltar aos tempos de crescimento econômico e de consumo relevantes, após quatro anos de inanição econômica.

Nota metodológica
O Índice de Estoques (IE) é apurado mensalmente pela FecomercioSP desde junho de 2011, com dados de cerca de 600 empresários do comércio no município de São Paulo. O indicador vai de zero a 200 pontos, representando, respectivamente, inadequação total e adequação total. Em análise interna dos números do índice, é possível identificar a percepção dos pesquisados relacionada à inadequação de estoques para “acima” (quando há a sensação de excesso de mercadorias) e para “abaixo” (em casos de os empresários avaliarem falta de itens disponíveis para suprir a demanda em curto prazo). A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana.

Fonte: FecomercioSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *